Banheiros de bolso Número 1, Número 2 e Número 3 testados e aprovados pelo exército brasileiro

O relatório sobre o Banheiro Portátil instalado no Depósito Central de Munição (D C MUN) tem a finalidade de averiguar o desempenho dos produtos componentes deste banheiro, através da utilização de seus produtos pela guarnição de serviço do D C MUN.

No dia 18 de Janeiro de 2018, foram instalados dois postos de banheiro portátil (um no 1° Pelotão e outro no Posto de Vigilância 6).

Desde então nestes postos foram divididos os materiais do banheiro portátil para atender os militares instalados com efetivo total de 12 militares, onde pela manhã era dividido 8 militares no PV6 e 4 no 1° Pel e durante a noite invertia o efetivo. Sendo notório que durante a manhã os militares utilizaram mais os produtos do banheiro (Nr 1 e Nr 2) e destacando o descarte dos resíduos que foram armazenados em sacos pretos e expostos as intempéries do tempo. Os militares de serviço contaram com uma breve instrução de manejo do material e seu descarte, tendo a duração de dez dias (devido ao termino de Nr 1) os testes realizados.

Para comportar o efetivo de 8 militares durante 10 dias (em um dos postos) foram empregados 435 Nr 1 e 26 Nr 2. Levando o fato que os militares de serviços utilizaram mais o produto número um (destinado para urina) e menos o número dois (destinado para fezes) devido ao tempo que ficaram nos postos não ultrapassando 26h no local.
O desempenho do produto foi acima do estimado, pois mesmo após o uso e seu descarte, o material foi exposto aos intempéries do tempo (sol e chuva) e não gerando nenhum mal cheiro ou odor por mais de 18 dias. Houve no início um mal odor devido ao uso do produto número um de forma inadequada por parte de um soldado.

Foi instalado na área do 1° Pel um banheiro portátil de forma de acampamento, sendo colocado sobre o banheiro uma barraca de campanha para protege-lo da chuva e vento, mesmo com esta proteção o forte vento interferiu na estrutura do banheiro portátil, tendo como oportunidade de melhoria o fortalecimento dos anéis da lona do banheiro para evitar pequenos rasgos da lona motivado pela força do vento que esticava a lona, forçando as estacas nos anéis causando os rasgos.Os acentos de madeiras suportaram o peso dos militares e não tiveram nenhuma alteração.
No PV6 o banheiro portátil foi instalado em forma de acantonamento aproveitando as instalações do posto e protegendo o banheiro da chuva e vento, não havendo nenhum desgaste do banheiro durante o seu tempo no posto. Analisando os dados foram utilizados 435 Nr 1 e 26 Nr 2 divididos por 8 em 10 dias, dado cerca de menos 5 Nr 1 e de 1 Nr 2 por pessoa ao dia, lembrando que cada indivíduo possui suas necessidades fisiológicas e que na situação de serviço muitos militares evitam fazer algumas necessidades.

Com isso, a melhor forma de contabilizar e evitar qualquer risco e respeitando as diferenças fisiológicas, seria viável a estimativa por indivíduo de cerca de 8 Nr1 e 2 Nr 2 por dia, em condições normais. Com esta estimativa não haverá o receio da quantidade por pessoa do produto Nr1 e Nr2 não cumpra a missão.